domingo, 16 de janeiro de 2011

E 2010 já era!

Mais um ano se acabou, então me parece uma boa hora de se tirar a poeira daqui do blog. Com a rotina acabamos não escrevendo com frequência, pois parece que nada é interessante o suficiente. Fizemos algumas viagens, mas daí era tanta coisa pra se fazer que nem nos lembrávamos de escrever.
Conseguimos fazer a planejada viagem para a Itália em Maio sem grandes contratempos. Roma é incrível, e quando estávamos em Milão acabamos visitando também Como que é muito linda.
A viagem seguinte foi para o Brasil. Não combinamos os encontros com familiares e amigos com antecedência e acabou ficando corrido pra se encontrar com todos. Mas foi muito bom, vimos várias pessoas queridas e ainda matamos a saudade de alguns pratos que não encontramos por aqui.
Depois fizemos apenas um passeio curto pela Bélgica em Dezembro. Passamos por Bruxelas, Ghent e Brugges. O tempo não estava dos melhores, mas foi bom pra quebrar um pouco a rotina e ainda aproveitamos as feirinhas de Natal.
Por enquanto estamos programando somente umas idas curtas pra Londres pra ver ópera e shows.

sábado, 15 de maio de 2010

Um ano

No dia 15 de maio de 2009, há exatamente um ano, a gente estava saindo de Porto Alegre rumo ao UK. Pisamos em solo britânico pela primeira vez no dia 16. Nos primeiros dias conhecemos os principais pontos turísticos de Londres. E começamos a nossa jornada na busca de trabalho e moradia.

Muita coisa aconteceu em um ano. Nos mudamos pra Poole, voltamos à rotina trabalho - casa. Passeamos pela região de Poole e Bournemouth, em Londres e em Cambridge. Fomos pra Paris, e se o vulcão islandes permitir, no final do mês estaremos na Itália. Já marcamos a nossa primeira visita para o Brasil, em setembro deste ano.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Inverno em Poole

Uma coisa que fizemos muito antes de nos mudarmos para o UK foi ler sobre o país. E um tópico obrigatório era o clima.

Lendo o que outros brasileiros escreviam sobre o país, nos perguntávamos... será que é tão frio assim? Adiantando a resposta: não, não é tão frio assim. Começou a esfriar pra valer na segunda metade de Dezembro.

Primeira novidade: gelo nas ruas. Como é difícil ter condições de neve aqui na região de Poole, o comum mesmo é ter gelo nas calçadas, telhados, carros, etc quando a temperatura vai abaixo de zero. Até aí, tudo bem. Faz frio mas não é nada desesperador.



A segunda novidade foi aprender a caminhar em gelo. Daí me dei mal... caminhar rápido, de noite e na sombra e com gelo nas calçadas só pode dar em merda... e foi o que deu. Escorreguei e fraturei o braço. Mas já estou recuperado.
Só nevou uma vez até agora, mas foi forte. A neve depois durou uns dias ainda.

Podemos dizer com certeza: já passamos mais frio em Porto Alegre do que aqui no UK. O clima é diferente e no Brasil, apesar de ter inverno no sul, as coisas não são preparadas para tal.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Estamos em 2010!

2009 foi um ano bem movimentado para nós. Largamos tudo no Brasil para começarmos uma nova fase vivendo no Reino Unido. Já tivemos algumas conquistas: estamos os dois empregados e morando num lugar legal. Nestes últimos meses, nosso principal foco foi na adaptação.

O nosso primeiro objetivo foi arranjar trabalho. Afinal, o dinheiro que trouxemos ia acabar. E nos estabelecendo por aqui, teríamos tempo para fazer um turismo depois. O nosso entendimento do idioma já melhorou um pouco e já conseguimos entender sotaques mais diferenciados, aumentamos o vocabulário, mas claro que ainda falta bastante pra falarmos mais parecido com o pessoal daqui. Já compramos os itens essenciais para equipar nossa casa e já estamos começando a recuperar nossas economias. Vamos também começar a burocracia para obtermos a carteira de motorista daqui.

Agora estamos planejando alguns passeios. Em Londres, já conhecemos os principais pontos turísticos da cidade, visitamos alguns museus e andamos no London Eye. Agora estamos vendo ingressos para musicais (e talvez Cirque du Soleil). Visitar outras cidades do UK não é tão simples quanto parece, pois muitas vezes não tem trem ou ônibus saindo daqui de Poole, então muitos lugares nós só conseguiremos conhecer quando criarmos coragem pra alugar um carro.

Pretendemos visitar algumas cidades de outros países da Europa. Por restrições orçamentárias, provavelmente vamos fazer viagens menores, usando uns dois dias de férias e mais o final de semana para cada cidade, e procurando umas passagens e hospedagem em conta.

Vamos tentar ir para o Brasil no final do ano para visitarmos a família.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

As contas e as datas de vencimento

Uma coisa que não se pode contar aqui são as datas de vencimento das contas. Nunca entra na data. Sempre beeem depois. Pelo menos foi assim no início. Agora estão mais regulares.

Mas vou falar em particular da conta de água.

Hoje chegou a primeira conta de água. Ela é medida duas vezes por ano e vamos pagar 4 meses e pouco de água (água e tratamento de esgoto na verdade).

Mas o que realmente chamou a atenção é que a conta não tem data de vencimento!! Eles ainda confiam na humanidade e que um dia o cidadão vai pagar a conta.

Isso é legal, mas para quem vem da realidade do Brasil, chama a atenção. E muito.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Tem poluição em Londres?

Sim!

Depois do último passeio em Londres, chegando em casa fui, digamos, limpar o nariz e vi sair tipo uma poeira preta.

Sendo um passeio rápido, não se nota. Mas depois os sinais começam a aparecer.

A Milene notou o mesmo também.

Thames By Night

Fazia um tempo que queriamos visitar Londres para ver a cidade durante a noite para vê-la iluminada.

No último final de semana fomos visitar a irmã da Milene e proveitar para dar uma olhada na cidade de noite. Por noite, entenda-se a partir das 16:30, pois nesse horário já está escuro nessa época do ano.

Compramos a passagem de ônibus na Internet por £38 para os dois e fomos para lá no último sábado. Três horas depois chegamos.

Demos uma passada rápida em Oxford Circus. Loucura total. Muita gente nas ruas em função das compras de Natal. Depois disso, uma volta por Candem Town para conhecer o bar do meu quem-sabe-um-dia-vai-ser-meu-cunhado. Pausa para pizza italiana às 15h. E pelas 16h rumo a Westminster.


Thames by Night


Chegando em Westminster, fomos no sentindo House of Parliament - Tower Bridge, caminhando pela margem norte do Tâmisa.

O problema é que estava chovendo, com um vento desgraçado e a minha lente boa para fotos de noite tem distância focal fixa (sem zoom), o que deixava a coisa mais complicada.

Uma hora de caminhada depois (cansados e molhados), fomos para o ap da minha cunhada. Descansamos um pouco e fomos para a Victoria Coach Station para pegar o bus das 23:30. Cerca de três horas depois, estávamos de volta à Poole.


segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Boas notícias!

Vou aproveitar uma boa notícia para tirar as teias desse blog.

Nas duas últimas semanas a Milene estava num processo seletivo, onde ela fez duas entrevistas. Quarta-feira da semana passada, ela recebeu um telefonema da M:Sciense confirmando que eles queriam fazer uma oferta de emprego. No sábado, ela recebeu por correio a proposta assinada.

E hoje foi o primeiro dia dela. :-)

domingo, 20 de setembro de 2009

BT, não tem como se fugir dela

Nas últimas semanas estávamos vendo as opções de empresas provedoras de Internet pois nossa "fonte gratuita" de Internet não estava mais "confiável" (entendam que a rede Wi-Fi que estamos usando começou a falhar).

Vejam bem, TODAS provedoras de Internet precisam de uma linha telefônica instalada. E por instalada eu quero dizer o "meio físico", ou seja, o fio do telefone conectado na central mais próxima. Apresento a vocês o famoso "phone line rental".

Para se ter o "phone line rental", a BT (British Telecom) que é responsável pela instalação da linha. Solicitando o serviço diretamente para a BT, o preço de instalação é £122. Muito caro. Fomos ver outras opções.

A Sky, que é uma empresa de TV por Satélite oferece serviço de banda larga, mas precisa-se ter uma linha já instalada ou instalam por £39. A O2, empresa de telefonia celular, precisa da linha já instalada. Empresa X, idem.

A salvação da lavoura vai ser a Virgin. A instalação vai ser £30 com mensalidade de £20. Assim não precisamos pagar os astronômicos £122 para a BT.

Contratamos um serviço de "up to 10Mbits", mas a empresa verificando a nossa área nos disse que a velocidade máxima é de 6Mbits. Tá valendo igual. E com download ilimitado.

Agora temos que aguardar a instalação...


terça-feira, 18 de agosto de 2009

IKEA

Alugamos no mês passado um apartamento não-mobiliado. Com isto, surgiu a necessidade de comprarmos alguns móveis. Então resolvemos seguir os passos de milhares de brasileiros que moram no exterior e decidimos comprar móveis na IKEA. Pra quem nunca ouviu sobre esta loja, é uma empresa sueca que tem filiais em várias cidades da Europa e outros cantos do mundo e é bastante conhecida pelos preços baixos.

Fizempos uma pesquisa inicial pela internet. Mas não queríamos comprar os móveis sem experimentar. Aqui em Poole não tem IKEA, a mais perto fica em Southampton. A viagem de trem demora 1h, mas é fácil de ir da estação até a loja. Fizemos uma escolha prévia, mas o problema de comprar na hora seria o transporte até em casa. Não estamos ainda dispostos a alugar carro e dirigir por aqui e o serviço de entrega poderia sair meio caro.

Então com as referências dos produtos na mão, chegamos em casa e fomos pra internet fazer o pedido online, que tem uma taxa de entrega em conta. Vários dos produtos mais baratos que queríamos comprar não estavam disponíveis para compra online, então acabamos fazendo algumas substituições, trocando as cadeiras por outras mais caras (mas modelo que também tínhamos experimentado na loja e gostado) e cor diferente nas poltronas

A escolha da cama e do colchão também foi um pouco diferente do previsto. Aqui os padrões de solteiro, casal, king size são medidas diferentes das utilizadas no resto da Europa. E como era uma loja sueca, muitos produtos são oferecidos somente seguindo o padrão europeu. Claro que com a nossa (falta de) sorte, a cama que escolhemos era um desses produtos. Por falta de opção, compramos a cama e o colchão no tamanho casal europeu. A diferença é de poucos centímetros, mas suficiente para que alguns lencóis e o edredom fiquem pequenos demais para esta cama, mas por enquanto estamos empurrando estes gastos e usando o que já temos do melhor jeito possível.

Depois de termos selecionado quase todos os produtos diferente do que háviamos escolhido previamente, fechamos o pedido. A previsão de entrega ficou para o dia 5 de agosto, uns 10 dias depois, o que não seria muito bom, mas era aceitável.

Mas no dia seguinte começou a dor de cabeça. Pagamos a conta com o cartão de crédito do Brasil, e daí pediram pra enviar comprovantes atualizados do endereço. Depois de 3 meses morando por aqui, não tínhamos esses comprovantes. E o pior ainda é que o cartão já estava com o endereço da casa dos meus pais, e como era a primeira compra nele, nem tínhamos comprovante algum nesse endereço. No final, consegui um comprovante do banco com o mesmo endereço.

Ainda não sabia se o pedido seria aceito, e já estava prevendo que com isso a entrega teria que ser adiada. Pra quebrar um galho enquanto os móveis não chegavam, já comprei duas cadeiras dobráveis (de praia/camping). Afinal, cadeira faz muita falta e carpete não é uma opção muito confortável pra se sentar.

Então recebi um telefonema pedindo confirmação do endereço de entrega. Com isso imaginei que o pedido tinha sido aceito, apesar de a porcaria do site de acompanhamento nunca atualizar o status da compra. E descubro que só fazem entregas na minha região uma vez por semana, e a agenda do dia 12 já estava lotada, então teria que ficar para o dia 19. Insisti bastante que era muito importante, que eu tinha pressa, que se soubesse que iria demorar tanto, não teria fechado o pedido. A atendente disse que ia tentar colocar pro dia 12, mas não deu garantia. E como o pessoal daqui não costuma ter muita flexibilidade, já tinha perdido as esperanças.

Mais uns dias e me ligam avisando que o "cushion" (estofamento) que eu havia escolhido pras poltronas não estava mais disponível, então teriam que cancelar este item do pedido. Explicaram que o débito do cartão de crédito seria do valor total e queriam que eu forncesse os detalhes do cartão para o crédito referente aos itens cancelados. Quando falei que o cartão era registrado no Brasil, a pessoa já não sabia mais o que fazer, disse que só faziam reembolso em cartão registrado no UK. Ficou de falar com o superior dela sobre outras opções de reembolso e que me daria um retorno.

Alguns dias depois, ainda estava sem retorno sobre esta questão e com extrema dificuldade em ser atendida pelo serviço de atendimento ao consumidor da IKEA. Até que apareceu o reembolso no extrato do cartão. Claro que com toda essa agilidade, tivemos que pagar o valor total em agosto e o reembolso ficou pro mês de setembro. Mas o que nos chamou a atenção foi o valor do reembolso, bem abaixo do valor das duas poltronas. Daí fui na página de acompanhamento do pedido e percebi que cancelaram os "cushions", mas estavam mandando os "frames" (estrutura). Que diabos eu vou fazer em casa com metade da poltrona? Tentei novamente o atendimento ao consumidor, mas era impossível conseguir uma ligação, então deixei recado no site. Recebi resposta de que os "frames" também seriam cancelados e o valor reembolsado. Mas toda vez que eu olhava o site de acompanhamento, continuava apenas com os cushions cancelados.

Nessa altura, já tinha desistido de tentar ser atendida por eles, então resolvemos esperar o pedido chegar pra saber se precisaríamos comprar poltronas em qualquer loja ou se teríamos que ir de novo na IKEA e torcer pra ainda ter "cushion" pro modelo de poltrona escolhido.

E finalmente recebi a confirmação de que a entrega seria dia 12, quarta-feira. Depois de tanta confusão já estava com medo de dar alguma coisa errada na entrega. Mas no final, foi tudo entregue certinho, inclusive os "frames" das poltronas. Outra característica dessa loja é que vem tudo nas caixas, e você tem que se virar pra montar tudo. Nós já havíamos comprado umas ferramentas para isso. Recomendo fortemente para qualquer pessoa que fizer compras na IKEA a ter a mão um aparafusador elétrico (ele será seu melhor amigo), chave phillips e martelo à mão antes de se aventurar a abrir qualquer caixa.

Fizemos as montagens no final do dia, pois era quando o meu marido estava em casa pra montar junto. Levamos três noites pra montar tudo que veio nas caixas, que eram uma mesa pequena, duas cadeiras, um rack para TV, dois "frames" de poltrona, uma cama com gavetas. Mas ainda tínhamos só metade das poltronas, precisávamos comprar os "cushions", mas nem pensar em comprar novamente online. Pegamos o trem e no domingo fomos novamente na loja. E finalmente nosso cantinho está ficando com cara de casa! :-)